domingo, 12 de abril de 2015

ÊXODO

Me mudei a muitos tempo do sertão pra capital
Não consegui esquecer o aboio do vaqueiro o xote do animal
O cultivo de sementes ou o cheiro de curral impregnado na gente
E o cão de caça atento que vigiava o quintal

As noitadas de cantorias de violas e repentes
O forró de pé de serra regado a agua ardente
As invernadas, os rios, as cachoeiras e enchentes
Da minha terra eu trouxe muita bagagem na mente
Nem chuva, sol, tempestade nem a beleza da cidade vão zerar meu consciente.

EMANOEL CARVALHO
12/04/2015




2 comentários:

  1. Olá Emanoel, tudo bem?
    Passei por aqui e gostei muito de seu blog; agora sou sua seguidora.
    Gostaria de sugerir para que conhecesse meus blogs:
    Nupsea - http://exerciciosdependentesquimicosedepress.blogspot.com.br
    Fitness -http://aptidaofisicaesaude.blogspot.com.br/.
    Louvor a Deus- http://jesuscristoemminhavida.blogspot.com.br/
    Seria ótimo receber sua visita. Caso goste teremos grande satisfação em tê-lo como nosso seguidor.
    Parabéns e sucesso com seu blog.
    Bjs
    Eliane

    ResponderExcluir
  2. Obrigada por seguir Louvor a Deus. Seja sempre bem vindo. Desejo-lhe muito sucesso com seu blog. Bjs Eliane

    ResponderExcluir